Quem Somos

Ao analisar os princípios orientadores de grandes organismos percebe-se o impacto que as sociedades do conhecimento e da informação tem nas escolas e no modo como devemos repensar a relação pedagógica.

A OCDE considera que as áreas que mais transversalmente condicionam os sistemas educativos são: as dinâmicas da globalização; os novos desafios sociais; as transformações do mundo e do trabalho; as transformações da infância e da juventude e a educação da próxima geração de TIC. Por isso, uma escola alinhada com o seu tempo não pode nem deve negligenciar tais desideratos. As instituições educativas devem assumir uma nova forma de pensar e agir numa escola que reclama outras formas de organização, seja no desenho, metodologias e avaliação do currículo, seja no planeamento seja na forma como organizam os seus espaços.

O relatório do Fórum, The Future of Jobs, em Davos, elenca as competências a considerar num futuro próximo das quais a resolução de problemas complexos, o pensamento crítico, a criatividade, a gestão de pessoas, o trabalho colaborativo, a inteligência emocional, a competência digital, entre outras, são apenas exemplos da demanda das sociedades dos nossos tempos.

No relatório da Comissão Europeia “Educação e Formação na Europa; Sistemas Diferentes e Objetivos Comuns”, entre outros, destaca-se a necessidade de promover e incentivar a criatividade e a inovação, incluindo o espírito empreendedor, em todos os níveis de educação e formação.

Alinhado com aquelas considerações, o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória procura a construção na ação das diferentes literacias, num ambiente pedagógico renovado, motivador, flexível e moderno, sem, contudo, perder o rigor. Procura, igualmente, sempre de uma forma ativa, consistente e dinâmica, recuperar a vocação interdisciplinar e transdisciplinar do saber com o fim último de qualificar os jovens numa ambiência democrática.

É no âmbito destes desideratos que surge a Plataforma Interdisciplinar Trafaria Mais ©, espaço que celebra a autoria, a autonomia, a criatividade, a construção e a interdisciplinaridade, procurando investir numa formação de valor, transversal a todas as turmas do Agrupamento de Escolas da Trafaria.